Aquele assunto do qual todos nós estamos falando

Não adianta. O frio entrou nas nossas casas e nas nossas conversas. Desde que a temperatura baixou só se fala nisso (e na dificuldade que é sair da cama, lavar a louça, correr no parque, no meu caso). Mas existem assuntos mais sérios. A cidade de São Paulo está tendo o junho mais frio em 22 anos e as baixas temperaturas já causaram cinco mortes no município, segundo a Arquidiocese de SP. São pessoas que, em situação de rua, já possuem a saúde bastante debilitada e, sem abrigo, perecem em condições deploráveis.

Mas, ao mesmo tempo que vieram piadas ótimas com as personagens de Frozen e o famoso look cebola, de casaco em cima de casaco, as redes sociais se encheram de gente querendo fazer algo pelos moradores de rua, ajudando a quem precisa e, esperamos, diminuindo o número de vítimas fatais do inverno.

Na plataforma da juntos.com.vc, dois projetos já estão captando recursos. Colaborando com o Inverno Solidário e o Entrega por SP, você ajuda na distribuição de cobertores, alimentos, roupas e outros itens.

2
Sacochilas do Entrega por SP, pensadas para o armazenamento e transporte do cobertor e demais pertences dos moradores de rua

 

Para quem também quer por a mão na massa, o facebook está cheio de ideias interessantes. Nas últimas semanas, vi algumas sugestões:

  • levar um casaco extra na bolsa e, entregá-lo na hora que ver alguém necessitado
  • organizar com seus amigos, colegas de trabalho, vizinhos um sopão da madrugada

Fora isso, esse é o período do ano que campanhas do agasalho aparecem por todos os cantos. É um bom momento de fazer uma limpa no armário e contribuir.

project_thumb_facebook_uploads_2fproject_2fimage_2f2300_2f13342089_10206429002144779_820052255_n
A Kombosa Solidária, que está captando com a Juntos para uma ação de inverno

O trabalho com pessoas em situação de rua é bastante delicado e complexo, por isso o contato pessoal é fundamental. A Prefeitura de São Paulo dispõe de abrigos e realiza operações especiais para o inverno, porém por vezes eles estão cheios, inacessíveis ou ainda possuem regras que levam as pessoas a preferirem passar a noite na rua, como a proibição de animais ou a ausência de um lugar para deixarem as carroças, no caso de catadores de recicláveis. Manter a dignidade dessas pessoas é, além de cuidar para que estejam em segurança, garantir que sejam informados dos serviços que as atendem e dos seus direitos, ouvindo as necessidades que possuem

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s