Dezembro: um mês de solidariedade

No calendário cristão, dezembro tem como data mais importante o Natal, que celebra o nascimento de Jesus. Nessa época as pessoas costumam ser tomadas por um espírito natalino que invade o coração de todos, estimulando a solidariedade e a prática do bem. Os símbolos mais conhecidos dessa festa são: a Árvore de Natal, o Papai Noel e o Presépio, entre outros.

Mas não é só no calendário cristão que este é um período de festas. Para os judeus estamos na época deChanuka (Ranuka), a Festa das Luzes que, neste ano, vai do dia 16 a 24 de dezembro.

Você sabe o que é Chanuka? Qual é a história dessa celebração? E os símbolos dessa festa? Se você não soube responder, vamos te falar um pouco mais sobre essa tradição judaica.

Por volta do ano de 200 a.C. os judeus viviam como um povo soberano na em Israel, a terra de seus antepassados, quando esta foi invadida pelo selêucida Antíoco IV, imperador romano que exigiu dos judeus o abandono de sua religião e costumes, sob pena de morte. Expulsos do seu templo e da cidade de Jerusalém, um grupo que ficou conhecido como os macabeus, liderados por Judas Macabeus ou Yehuda Macabi, lançou uma ofensiva contra o exército assírio (que fazia parte do império) e o derrotou, mesmo com um número muito menor de combatentes.

Porém, ao entrarem no Templo de Jerusalém, os macabeus se depararam com tudo profanado e a Menorá, o candelabro de sete braços, apagado.  Os judeus perceberam que só havia um cântaro de azeite para alimentar a Menorá por um dia apenas. Mesmo assim a acenderam e passaram a fabricar mais azeite. Foi então que aconteceu um milagre: aquele azeite que deveria manter as chamas acesas por um dia acabou durando oito dias! Foi na medida certa para que mais azeite fosse produzido e levado para o Templo a fim de manter a Menorá acesa de modo intermitente, como deveria ser.

Com o tempo foi instituída a Festa de Chanuka para comemorar a heroica luta dos macabeus e o milagre do azeite, que comemoramos até os nossos dias. Como parte da festa costumamos acender as velas de uma Menorá (candelabro) de Chanuka, conhecida como Chanukiá. Esta tem nove braços – oito para lembrar o milagre das luzes da Menorá que duraram oito dias e outro braço, chamado de shamásh, que serve para acender as outras velas. A cada dia se acende uma vela a mais, de modo que no oitavo dia, todas as velas devem estar acesas.

Chanuka também é considerado um período para se espalhar a luz e espantar a escuridão através do respeito à diversidade e o estímulo ao respeito por todo ser humano, independente de sua crença religiosa. Uma boa forma de espalhar luz é doar para projetos sociais que farão a diferença na vida de muitas pessoas. Doe através da juntos.com.vc e faça das suas boas festas, festas melhores ainda para todos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s